Quinta-feira, 20 de Maio de 2004

Indecisão

eternidade.jpg

O tempo estava indeciso. Não sabia se queria convidar um copo para
beber um inimigo ou ir jogar rugby com a cabeça de um bicho morto. Estava a tentar arranjar maneira de conciliar as duas coisas, quando encravou uma avenida de trânsito e fez chorar 14 crianças sentadas nas cadeiras dos carros das mães. Alertado pelo som das buzinas e do choro abafado que batia nas janelas fechadas por causa do ar condicionado, fugiu para uma rua perpendicular, esquecendo na passadeira a culpa do momentâneo caos que deixou para trás. Afundou-se na sua indecisão e ficou uma eternidade sentado no passeio, onde não passava ninguém.


publicado por migueL às 01:07
link do post | comentar | favorito
16 comentários:
De sibylla a 9 de Junho de 2004 às 16:07
Preguiças...:-))


De Rafael Reinehr a 5 de Junho de 2004 às 02:19
Que coisa boa! Muitas fotos e pouco texto!
Arf! Na sexta à noite, depois de muito trabalho é tudo que eu queria!
Espetáculo!


De sibylla a 3 de Junho de 2004 às 12:10
Miguel!!! Tenho saudades!!! Onde andas???


De primo a 2 de Junho de 2004 às 17:13
O teu blog está simplesmente magnifico! Continua a opinar e a criticar, para o bem da blogosfera :) Se quiseres ver umas primas, aparece no Blog da tua prima.


De sibylla a 31 de Maio de 2004 às 10:52
Passei e deixei um * e o desejo de boa semana para ti :-)


De O Engenheiro a 30 de Maio de 2004 às 23:37
Fui percorrendo as imagens e gostei muito. Parabéns.


De Stela a 26 de Maio de 2004 às 16:17
A indecisão prende-se com continuar a postar? :P


De luisa a 25 de Maio de 2004 às 13:23
O tempo estava indeciso?
:)


De Velasquez a 24 de Maio de 2004 às 04:21
Sabem uma coisa?

Perguntei ao céu onde estava o medo
Se na beleza ou nessa habilidade
De usar a palavra como um segredo
Como fazem homens e Xerazade.
Pediu-me depois que apontasse o dedo
E então soltasse a áurea autoridade,
P'ra que a beleza pudesse nascer,
Com as palavras belas a crescer.

albertovelasquez.blogspot.com


De Miss Kakfa a 23 de Maio de 2004 às 03:16
De certeza que o tempo fica sempre lá onde não o podemos ver, onde o não podemos alcançar. Uma perspectiva muito interessante.


Comentar post

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Fevereiro 2008

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004